sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Tensão na Williams?

"Não deveríamos mais nos chamar "equipe Williams", mas sim "equipe Toto", diz Tom McCullough, um importante e veterano engenheiro da equipe inglesa à jornalista alemã Karin Sturm do site Motorsport Magazin.

Com esse início a colunista começa a trazer a público a tensão interna pela qual passa a tradicional equipe inglesa que dispensou Rubens Barrichello ano passado e agora Bruno Senna.
Tom foi engenheiro de corrida dos dois brasileiros e deveria cumprir a mesma função com Valteri Bottas em 2013, mas ele se adianta: "Eu não estarei de volta ano que vem, nem eu nem alguns outros, pois não posso mais suportar que os interesses individuais de um certo individuo (Toto) se sobreponham aos da equipe." Quem também admite que o clima interno é de certa discórdia é o atual team manager Dickie Stanford. Além disso, vamos lembrar que Mark Gillian, um dos responsáveis pelo bom carro de 2012 também saiu recentemente, dizendo querer "passar mais tempo com a família", mas que pode ter algo mais como pano de fundo - Comenta-se que tanto Gillian como McCullough poderiam estar a caminho da Caterham, o que poderia ser bom para Senna.

Isso tudo, em grande parte, se deveria à postura de Toto
Wolff, o austríaco sócio minoritário da Williams e que vem ganhando cada vez mais poder interno e declarou recentemente em uma entrevista à TV inglesa que "está na hora dos mais velhos da F1 passarem o bastão." Para acentuar a cisma, a troca de Bruno Senna por Valteri Bottas (empresariado por Toto, que em paralelo com os testes na Williams não o colocou para ganhar experiência na GP2 ou na Renault World Series, bagagem que seria bem vinda na sua formação) também não foi bem vista por boa parte da equipe. O próprio Frank Williams era um dos que teria tentado manter o brasileiro, mas não, ainda segundo essas informações, não resistiu à pressão do sócio austríaco. McCullough acreditava que Bruno estava numa curva acendente e que teria uma temporada 2013 melhor - se corresse nas mesmas condições que Maldonado, sem o fardo de ter que emprestar o carro nas sexta-feiras, por exemplo. Esse ano, por exemplo, Bruno enfrentou dificuldades como correr 5 GP´s com uma asa dianteira que não funcionava direito. Tom também lembra que dar voltas rápidas num treino de sexta-feira é bem diferente de fazer um bom ajuste no carro para uma boa classificação e corrida.

Curta a página do BLOG no FACEBOOK clicando AQUI e siga-me no Twitter: @inacioF1

Além disso, a saída do brasileiro abriu um buraco de 15 milhões de dólares no orçamento da equipe que não deverá ser reposto pelo piloto finlandês e caberá a equipe absorver isso de alguma maneira, com eventuais perdas no desenvolvimento do carro, já que haveria menos recursos, lembrando que a Jaguar abortou o esportivo que produziria em parceria com a equipe, somando mais um revés...

Não sei até que pontos esses relatos são de vozes isoladas dentro da equipe (toda mudança gera algum descontentamento) ou se há realmente uma divisão interna, mas de qualquer maneira, parece que Wolff não está com essa bola toda, gerando tensão entre seus liderados e isso pode refletir nos resultados (ou na falta deles) nessa próxima temporada. Seria uma pena que a Williams perdesse o bom momento que criou em 2012, onde fez pole e ganhou corrida, por inépcia ou egolatria de seu novo líder. A ver...

10 comentários:

Arthur disse...

A Williams vem errando a anos...

Principalmente por ter dispensado Rubens Barrichello ....

Anônimo disse...

Olha não sou de defender ninguém mas fazendo uma análise, a reportagem diz que Bruno correu 5 Gps com uma asa dianteira que não funcionava direito, somando isso as perdas dos treinos de sexta creio que ele foi até muito bem para um primeiro ano completo na F1, ou será que estou errado.
Não sei se o Perez, Niko ou mesmo o Di resta tiveram esta mesma regularidade que o Bruno no primeiro ano de suas respectivas carreiras.

Agora se o Maldonado também andou 5 Gps com esta mesma asa defeituosa e ainda assim se classificou bem ai acredito que ele seja melhor que muito piloto de equipe grande.

Tomara que Bruno consiga uma vaga para 2013 e boa sorte.

bom natal a todos e um grande ano novo...

att douglas

V. Mello disse...

Nem sempre o novo é melhor que a experiência do velho.

Se o Bruno teve uma certa regularidade em se tratando de pontos, seria mais interessante investir nele pois o sobrenome tem peso suficiente para enaltecer qualquer equipe.
E se o Bottas não corresponder ao que Toto espera, a frase lá no início fará sentido no caso.

Airton Furtado disse...

Na minha opinião, chefe ou diretor de equipe não poderia em hipótese alguma ser empresário de piloto. Isso deveria ser uma das regras na Fórmula 1. Porque estes babacas como Toto Wolff da Williams e Eric Boulier da Lotus, irão sempre priorizar os seus pupilos. Mas por outro lado, se um dos queridinhos fizerem merda, como o Romain Grosjean (o maluco da primeira volta) faz habitualmente, espero bem que sejam responsabilizados.

Aldo Gomes disse...

Aqui fala que o se o Bruno tivesse andado em pé de igualdade com o Maldonado, quer dizer que ele andou 5 GPS com asa ruim e Maldonado não. Interpretação de texto, só. Acho que o Toto fez isso para queimar o filme do brazuca e colocar seu pupilo. O cara que coloca a esposa como piloto de testes anjo não é, visto que ela nunca fez nada na DTM.

José Lelé disse...

É visível o salto de desempenho que a Williams deu em 2012 (muito por conta da grana do Bruno e do Pastor). O venezuelano é absurdamente melhor em classificação, mas é uma mula nas corridas. Já o Bruno fez boas corridas na Williams, mas não encontrou o caminho certo da classificação... o que, na minha opinião, é incompreensível, uma vez que ele entrou na Renault-Lotus no final de 2011 e bateu o Petrov várias vezes no sábado e no domingo. Agora, é esperar pra ver como vai ser a temporada do time de Grove em 2013.

Anônimo disse...

F1 by Lex no endereço do facebook:

http://www.facebook.com/groups/F1byLex/

Diz:

Patrick saiu depois de tantos anos... Estranho.

Jean Tondello disse...

Delicado a situação da Williams, com o pessoal antigo saindo e essa vira volta ai, prevejo que eles vão dar um passo atrás em 2013, espero que não!, agora só resta esperar pra ver.

Bruno disse...

Primeiro erro e brutal
: Dispensaram Rubens Barrichello de´pois disso é efeito dominó amigo

Leonardo Rusca disse...

A Equipe Williams sempre errado primeiro foi com Nico Hulkenberg e agora com o Bruno Senna quem será a próxima vitima??????